quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

A EFETIVAÇÃO DA CIDADANIA ATRAVÉS DA PARTICIPAÇÃO NO PODER LOCAL


Recentemente, pesquisando na internet, sobre o tema CIDADANIA, encontrei um artigo bem interessante sobre o assunto. O título é "A EFETIVAÇÃO DA CIDADANIA ATRAVÉS DA PARTICIPAÇÃO NO PODER LOCAL".

Vou apresentar apenas a introdução e deixar o link para quem quiser ler o artigo inteiro, certo?

Segue o texto:

A evolução estatal nos permite verificar que os pilares de um Estado, que se diz democrático, não podem estar fundados na sobreposição do ente estatal sobre os  cidadãos. É preciso que sociedade e Estado interajam, criem instrumentos que possam atender as demandas da sociedade de forma mais eficiente e eficaz, onde os cidadãos sintam-se responsáveis pelo seu futuro coletivo, pelo futuro de todos e que o Estado entenda que é através dos próprios cidadãos que poderá ser um Estado realmente democrático.


A verificação realizada no presente estudo  visa, justamente, demonstrar que os cidadãos têm condições de exercer a cidadania no poder local, através da participação no
Município, onde a proximidade de suas vidas com a realidade é insuperável e indiscutível.

Cidadania e perspectiva constitucional

É cada vez mais constante a discussão acerca da cidadania, emergindo, com mais força, o questionamento sobre qual seria a melhor maneira de torná-la uma cidadania ativa, que fosse possibilitada e exercida por todos, superando a submissão a grupos, a governos e interesses de uns poucos. Uma cidadania organizada leva ao Estado
suas necessidades e possibilita um maior alcance de conquistas, uma elevação do interesse dos indivíduos, agora cidadãos, pelas coisas que lhe são próximas, pelo desenvolvimento de seu ambiente social, fazendo com que este interesse possibilite, também, uma confiança recíproca entre as pessoas e um maior grau de participação social.

Assim, conforme se poderá verificar, a cidadania está relacionada com a democracia, que nos tempos atuais se impõe mais necessária nos moldes participativos, tendo em vista a insuficiência da democracia direta e da democracia representativa, porque possibilita ao cidadão ser fundamental no desenvolvimento social.

Continue lendo o artigo... Clique AQUI

Fonte: PERSPECTIVA, Erechim. v.34, n.126, p. 85-100, junho/2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá, meu nobre visitante!

Sinta-se à vontade para opinar, sugerir, criticar as postagens aqui publicadas. Esse é um espaço para debatermos Cidadania e Conscientização Política. Quero, porém, alertar que, apesar de zelarmos pela liberdade de expressão, não publicaremos comentários ofensivos.

Obrigado pelo seu comentário!