sábado, 3 de dezembro de 2011

Espaço Cidadão: "O VOTO CIDADÃO", por Rinaldo do Sintegre


Olá, nobres Visitantes do Blog!

Nesta seção, publicaremos artigos em conformidade com a temática do blog (Cidadania e Conscientização Política), enviados por leitores do blog e amigos colaboradores. Este espaço será chamado "ESPAÇO CIDADÃO". É mais uma porta que se abre para interagirmos com nossos leitores e também para discussão dos assuntos abordados.

Este primeiro artigo do Espaço Cidadão é de autoria do nosso amigo Rinaldo do Sintegre.

Fiquem ligados, pois muitos outros virão! Boa leitura e não esqueça de participar: COMENTE!

 O VOTO CONSCIENTE

Muitas pessoas imaginam que a política é bicho de sete cabeças e não tem nada a ver com a vida pessoal. Muitos políticos dizem que é o inferno que até aconselha aos amigos não entrar, mas não desistem da mesma a não ser quando por intervenção de uma força superior, como é o caso de muitos padres que estão se ausentando da politica e até mesmo renunciando cargos políticos para obedecerem a um regime eclesiástico.

É, infelizmente, diante das prerrogativas é comum muitas pessoas afirmarem que não se interessam por política, e, em caso não muito extremo, alguns chegam a dizer que não querem saber de política, muito menos de ser politico.  

Para muitos, ser politico é sinônimo de riqueza, para outros de corrupção, para outros é liderar um grupo e impor limites sobre o determinado grupo. Se consultarmos o dicionário, politica é: Arte de bem governar os povos; Habilidade no trato das relações humanas, com vista à obtenção dos resultados desejados; - Maneira hábil de agir; - E outras.

 Para haver uma boa política, se faz necessário de algo divino chamado de consciência. CONSCIENCIA – É a voz secreta da alma, se a nossa alma vai bem então a sua consciência tem um senso de autocritica, aprovando ou reprovando as nossas ações, nos chamando a responsabilidade, para que possamos honrar com retidão e sinceridade absoluta, a nossa maneira de agir. 

Aparentemente consciência politica são palavras que divergem uma da outra, porque os nossos “políticos” talvez não saiba o que realmente é “CONSCIENCIA POLITICA”.

O nosso povo ainda não despertou para a importância que tem o seu voto. “Consciente” É muito comum ouvirmos que todos os políticos são iguais e que o voto é apenas uma obrigação. Muitas pessoas não conhecem o poder do voto e o significado que a política tem em suas vidas. As eleições são de fundamental importância, além de representar um ato de cidadania, Possibilitam a escolha de representantes e governantes que fazem e executam leis que interferem diretamente em nossas vidas, por isso que precisamos atender a voz secreta da alma, com honradez, sinceridade e honestidade, fazendo a cidadania valer.

Assim como o nosso povo não despertou para a importância que tem o seu voto, muitos dos que se candidatam a cargos públicos também não estão preparados para exercê-los.  Em ambos os casos falta “Consciência”.  E o pior é que isso já vem de longa data.

A Cada dois anos, todos os brasileiros são convocados a votar. Quando acontecem eleições, todo brasileiro maior de 18 anos e que ainda não atingiu a idade de 70 anos, tem a obrigação de votar. Quem tiver entre 16 e 18 anos ou tiver 70 anos ou mais pode votar se quiser o voto do analfabeto também é facultativo.

No período, da política, os candidatos e seus partidos invadem a vida de todo mundo, pela televisão, pelos jornais, nos outdoors, nas ruas, faixas e, por que não, bicicletas com alto-falantes. Quando é tempo de eleição, os temas políticos aparecem nas conversas, nas discussões sobre os candidatos, nas piadas, nos debates pela televisão, nos telejornais, e até mesmo em discussões nas escolas, e em todas as comunidades. As pessoas menos favorecidas são lembradas, as lideranças viram autarquia e os Ante-sociais tornam-se sociais, parece os seres humanos tornarem-se objetos de admiração momentânea.

Passada as eleições cessam as preocupações dos políticos com a sociedade, mas uma pergunta continua.

É importante termos uma politica Consciente?

 Os impostos que pagamos o trânsito, a vida escolar, a vida profissional, os laços familiares... Tudo é regido pelas leis e pelas decisões daqueles que governam. Por isso é importante termos consciência política.

Quando falo de consciência política significa que não devemos votar por impulso, ou porque disseram que tal candidato é melhor, ou porque votamos no candidato mais forte para não perdermos o nosso voto.

Ter consciência política significa que devemos escolher atentamente o candidato que quisermos eleger para votarmos certo, e, para escolhermos bem, depende de se observar diversos aspectos, como analisar as propostas concretas de um partido ou candidato e as informações que aparecem nos programas dos partidos. Devemos avaliar cada candidato, que setor ele mais representa, entender quais tarefas ele vai ter de cumprir no cargo para qual está se candidatando e procurar saber se ele está preparado para fazer isso. Para termos uma consciência politica precisamos participar acompanhar os acontecimentos, informar-se, debater, aprender, manifestar-se e ouvir as pessoas.

Também não podemos votar por vantagens pessoais, fazendo com que os interesses de um indivíduo se sobressaiam aos interesses do Estado. Se votarmos pensando apenas em vantagens pessoais todos os outros perderão, mas se votarmos pensando num todo, a sociedade inteira ganhará. Devemos excluir os políticos que nos oferecem de tudo por um voto, pois isso inviabiliza ele fazer o papel de representante seu quando lá chegar, se chegar...
O que não podemos pensar é que todo político é igual ou que não adianta votar porque todo mundo rouba mesmo!!, Pois existem candidatos sérios, honestos e com propostas viáveis para a melhoria de qualidade de vida da população e para o desenvolvimento da cidade, do estado e do País.

Por isso digo que, se todos tiverem consciência politica, o Brasil só tem a ganhar.

Cito aqui um trecho de um Ensinamento de Meishu-Sama, Fundador da Igreja Messiânica Mundial, constante do livro Alicerce do Paraíso: “Aos políticos cabe esquecerem a si próprios, pondo a felicidade do povo acima de tudo e erigindo-se como exemplos de boa conduta. O povo também deve praticar boas ações e esforçar-se, constantemente, para desenvolver sua inteligência”. É certo que a perfeição do homem é uma utopia.  No entanto, devemos nos esforçar, ao máximo, para tentar alcançá-la.  Só assim poderemos ser considerados homens de fato.


 José Rinaldo de Santana é Servidor Público Municipal, licenciando em Historia pela UNIT - Universidade Tiradentes e Presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Monte Alegre de Sergipe.

4 comentários:

  1. Parabéns Rinaldo pelo o artigo postado, nele você expressa tudo aquilo que um cidadão precisa saber sobre o que é e para quem é a política. Com isso está contribuindo para o fortalecimento de uma sociedade consciente, um exerc´cio de cidadania.
    Sucesso!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Bom Dia!
    Quero parabenizar o presidente do Sintegre, o Sr. Rinaldo pelo artigo. Realmente contribui para a clareza do assunto Voto Consciente.

    ResponderExcluir
  3. Consciência é a palavra-chave da questão. Muito bom levantá-la e explicá-la. Estar consciente do se faz é extremamente necessário, e me parece que a maioria das pessoas ainda não acordou para pensar sobre isso. Na verdade, ainda não acordaram para pensar sobre muita coisa...
    Lutemos por um voto consciente, por uma vida consciente.

    ResponderExcluir
  4. Parabens Rinaldo por essa iniciativa de Educar o cidadão, para com o seu voto dá a democracia que nosso Municipio está precisando...
    abraços

    ResponderExcluir

Olá, meu nobre visitante!

Sinta-se à vontade para opinar, sugerir, criticar as postagens aqui publicadas. Esse é um espaço para debatermos Cidadania e Conscientização Política. Quero, porém, alertar que, apesar de zelarmos pela liberdade de expressão, não publicaremos comentários ofensivos.

Obrigado pelo seu comentário!